quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

 



Segurança Social
Serviços de Atendimento

Segurança Social Directa Açores. Madeira. Porto. Vila Real. Bragança. Viseu. Aveiro. Guarda. Coimbra. Leiria. Castelo Branco. Portalegre. Santarém. Lisboa. Évora. Setúbal. Beja. Faro. Braga. Viana do Castelo.

Segurança Social através da Internet

Serviço está já disponível para cidadãos e empresas mais ainda não está muito divulgado

A Segurança Social Directa foi criada com o intuito de simplificar e desmaterializar os processos, porém ainda poucos a utilizam.

Data: 28-02-2007


No princípio da tarde de ontem, algumas pessoas encontravam-se nos serviços de atendimento do Centro de Segurança Social da Madeira  +  (CSSM  + ) para resolver alguma situação, fazer pedidos para prestações ou efectuar pagamentos.


Mas o que a maioria das pessoas ainda não sabe é que muitos dos serviços que existem no CSSM estão também acessíveis através da Internet, naquela que é conhecida como Segurança Social Directa.

O serviço acessível através do site http://www.seg-social.pt/ ou directamente em https://www.seg-social.pt/consultas/ssdirecta/ foi criado com o intuito de simplificar e desmaterializar os processos, assim como promover uma relação rápida, simples e segura entre beneficiários e a própria Segurança Social. Lançado oficialmente no final de Novembro de 2005, este serviço 'on-line' começou por estar acessível apenas às empresas e, tempos depois, aos cidadãos. Passada a fase experimental e comprovada a eficácia do projecto, a Segurança Social Directa passou a estar disponível para todos os interessados.


Fonte do CSSM referiu que quando os serviços recebem telefonemas com algumas dúvidas sobre procedimentos ou pedidos de informação, os funcionários já recomendam, nas situações em que tal é possível, a visita à Segurança Social Directa. Muitas respostas já estão a ser dadas através da Internet, refere ainda.


Mas as pessoas que na tarde de ontem estiveram no Centro de Segurança Social e que falaram com o DIÁRIO ainda nada sabiam acerca do novo serviço.


Felisbela Lucas esteve no Bom Jesus para regularizar um pagamento que estava em falta e aproveitou também para pedir algumas informações sobre a possibilidade da reforma. Aos 65 anos, mantém-se bem informada sobre as novidades e disse já ter conhecimento sobre a Segurança Social Directa. Porém, não tem computador e afirma que, tal como ela, muitos mais não têm esses equipamentos, nem podem pagar um acesso à Internet. Mesmo assim admite que o acesso à Segurança Social pode ficar facilitado com o serviço 'on-line'.


Maria do Céu não esperou muito tempo para ser atendida, mas teve de 'andar' de um balcão para outro até que a sua situação pode ser resolvida. Foi por esta razão que viu com bons olhos a disponibilização do novo serviço através da Internet. Afirma que "é mais prático para quem tem computador" e mesmo que este não seja o seu caso, ficou satisfeita por poder dar a novidade à filha que sabe trabalhar com as novas tecnologias.

Para realizar as operações disponíveis, basta aos utentes utilizar o seu número de identificação da Segurança Social (NISS). Já as empresas devem recorrer ao acesso (NISS e palavra chave) do serviço de Declaração de Remunerações que utiliza, DRI ou DR-Online.


Depois basta realizar um registo simples, preenchendo para tal um pequeno formulário disponível também on-line e onde constam os seu NISS, nome, número de contribuinte e de Bilhete de Identidade, data de nascimento e número de telefone. A palavra-chave de acesso ao serviço será então remetida pelo correio para a morada que existe na Segurança Social.

 

http://www.seg-social.pt/

 

https://www.seg-social.pt/consultas/ssdirecta/

Ana Luísa Correia